Eletroencefalograma

O eletroencefalograma é um exame que permite o estudo da atividade elétrica cerebral, sendo realizado através de eletrodos aplicados no couro cabeludo de forma não-invasiva.

Orientações para o exame:


  • O paciente deve estar com os cabelos limpos, secos e sem nenhum tipo de creme.

  • Estar bem alimentado.

  • Não ingerir bebidas alcoólicas no dia do exame.

  • Para CRIANÇAS: A criança deve estar sem febre no dia do exame. Recomenda-se a privação do sono.


Mapeamento cerebral

O Mapeamento Cerebral avalia a quantidade de atividade elétrica de uma determinada região do cérebro.

Também chamado de EEG Quantitativo, proporciona uma avaliação mais precisa da atividade cerebral, dando uma visão gráfica mais apurada da localização de alterações elétricas através de demonstração e exposição de histograma e mapa de valores. O equipamento que realiza o exame também proporciona animações dinâmicas das imagens cerebrais, facilitando o estudo da função cerebral e do cérebro em ação.

Orientações para o exame:
 


  • O paciente deve estar com os cabelos limpos, secos e sem nenhum tipo de creme.

  • Estar bem alimentado.

  • Não ingerir bebidas alcoólicas no dia do exame.

  • Para CRIANÇAS: A criança deve estar sem febre no dia do exame. Recomenda-se a privação do sono.


Polissonografia

O Instituto de Medicina e Sono está  preparado para atender pacientes portadores de distúrbios do sono com equipamentos de ponta. Através do exame ”polissonografia” são avaliados todos os aspectos do sono, possibilitando diagnóstico e indicação da melhor opção de tratamento. O exame é realizado no laboratório do sono, um ambiente bastante reservado e confortável, mas o atendimento também pode ser oferecido na residência, sem precisar se dirigir à clínica para o procedimento. Fisioterapeutas acompanham o exame durante toda a noite.
A polissonografia é indicada na investigação, no tratamento e no seguimento de pacientes com distúrbios do sono. As principais indicações de polissonografia são: Sonolência Diurna Excessiva (Narcolepsia, Hipersonias Idiopática ou Recorrente, etc); Distúrbios respiratórios durante o sono (roncos e apneia do sono); Distúrbios do ritmo cardíaco que ocorrem durante o sono; Síndrome das Pernas Inquietas e Movimentos Periódicos dos Membros. O exame também auxilia para o diagnóstico da insônia, sonambulismo, terror noturno, ranger de dentes (bruxismo) e fibromialgia. 
Pacientes com distúrbios do sono costumam apresentar problemas como cansaço, irritabilidade e dificuldades de concentração. Com efeitos cumulativos, aumenta o risco de doenças cardiovasculares, hipertensão, diabete, obesidade, infecções e depressão.  

Recomendações para o exame de polissonografia

  • Evite fazer uso de bebida alcoólica no dia do exame, pois o álcool pode despertá-lo inúmeras vezes durante a noite, prejudicando o exame; 
  • Evite tomar café , coca-cola, chá preto e chimarrão, pois a ação estimulante da cafeína pode durar até sete horas no seu organismo dificultando iniciar o sono; 
  • O paciente deve vir alimentado, já que não dispomos de serviço de nutrição durante a noite;  
  • Faça uso dos seus medicamentos de rotina normalmente; Informa ao técnico no dia do exame se, eventualmente, for alérgico a produtos como éter, acetona ou algum outro produto;  
  • É permitido trazer seu travesseiro, caso esteja acostumado a dormir com ele; Traga pijama confortável, chinelo, escova de dente, escova de cabelo e pertences pessoais e de higiene que achar necessário; 
  • Dispomos de banheiro privativo com chuveiro;  
  • Os cabelos devem estar limpos e não conter cremes, gel laquê... 
  • Sugere-se lavar com shampoo ou sabonete neutro; 
  • Não é necessário acompanhante; 
  • Traga o pedido médico e/ou guia de exame; 
  • Evite cochilar durante o dia.


Teste de latência múltipla

O Teste das Latências Múltiplas do Sono  visa avaliar a ocorrência de períodos de sono REM durante as sonecas e a presença de sonolência diurna, oferecendo subsídios para avaliar a ocorrência de entidades como a narcolepsia, assim como outras que cursam com sonolência excessiva diurna.

A narcolepsia caracteriza-se clinicamente por sonolência excessiva crônica, presença de cataplexia, alucinações hipnagógicas e paralisia do sono.