Ronco é principal sintoma de parada respiratória à noite - Agora São Paulo

 
 
Nem todas as pessoas que roncam têm parada respiratória, mas a maioria das pessoas que sofrem com as interrupções da passagem de ar apresenta esses ruídos durante o sono. Quando essas paradas duram mais de dez segundos e ocorrem várias vezes ao longo da noite, é sinal de que a pessoa tem apneia do sono,uma doença que pode trazer complicações como distúrbios de memória e impotência sexual, e, em alguns casos, até levar à morte.
“Muita gente nem sabe que tem apneia. Quem percebe são os pais e parceiros”, diz o otorrinolaringologista do Hospital Sírio-Libanês Fausto Nakandakari. “Para descrever essas paradas, as pessoas costumam dizer que parecia que o outro estava engasgando ou sufocando.”
Para o neurologista do Instituto de Medicina do Sono de Campinas e Piracicaba Shigueo Yonekura, a comparação tem sentido. “A pessoa desperta cada vez que tem
apneia, para buscar ar. Muitas vezes nem se dá conta que faz isso, mas é como se ela passasse a noite toda sendo estrangulada”, diz. Esses múltiplos despertares sobrecarregam o coração, levam à pressão alta e impedem o descanso.
Por isso, segundo os especialistas, entre as queixas mais comuns estão irritabilidade, sonolência e dificuldade de concentração e memo
“A apneia leva à hipertensão, que leva ao derrame e ao infarto, que podem levar à morte”, explica Yonekura.
O neurologista conta que obesos e homens com mais de 40 anos são os mais atingidos pela doença
Fonte: Jornal Agora São Paulo