Apneia do sono X Alimentação

Uma das causas da apneia do sono é a obesidade, o sobrepeso. O excesso de gordura causa a obstrução das vias aéreas, diminuindo a oxigenação do organismo, levando a um estresse metabólico, podendo provocar resistência à insulina e, consequentemente, levar à Síndrome Metabólica, caracterizada pela associação de fatores de risco para as doenças cardiovasculares, como hipertensão e diabetes.
Por representar um estresse ao organismo e causar resistência à insulina, a apneia do sono pode levar ao aumento de peso e provocar a obesidade. Cria-se então um ciclo e não se sabe se o sobrepeso causou a apneia do sono ou se o distúrbio levou ao aumento de peso.
Sendo assim, o mais importante é quebrar o seu ciclo por meio de um tratamento adequado para a apneia, além de uma alimentação adequada e saudável com perfil mais antioxidante,  anti-inflamatório e nutritivo, pois o nosso organismo necessita de muitos nutrientes para funcionar adequadamente.
Por não conseguir ter um sono reparador, a pessoa que sofre de apneia do sono apresenta nível de cortisol elevado, ocasionando outros distúrbios como, por exemplo, compulsão alimentar, principalmente por carboidratos refinados. Neste caso, a saciedade fica prejudicada e o paciente começa a comer mais sem perceber.  O aumento do nível do cortisol também leva à perda de massa magra, diminuindo o seu metabolismo energético. Com isso, a pessoa ganha peso com mais facilidade.
O nível elevado de cortisol ainda prejudica o bom funcionamento do intestino, essencial para a absorção de nutrientes necessários ao nosso organismo. Também provoca enrijecimento da artéria, afeta o funcionamento imunológico, aumenta o estresse oxidativo, diminui a eliminação de toxinas, aumenta a necessidade de vitamina C, causa retenção hídrica, resistência à insulina, inflamação e aumento de gordura visceral.
Alguns alimentos, como abacate, cacau e oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas), podem diminuir o cortisol. Leite, banana, abacaxi, leguminosas, nozes e chocolate, que são ricos em triptofano, também são aliados.  
 
Erika Mayumi Mizutani é nutricionista. Formada pela Universidade Federal de Santa Catarina e pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional pela VP Unicsul.